1.3

MISSIONAÇÃO EM CABO VERDE E GUINÉ EM FINAIS DO SÉCULO XVII: O CASO DA REALEZA SAGRADA DOS PAPEIS, AO TEMPO DE FREI VITORIANO PORTUENSE, BISPO DOS DOIS TERRITÓRIOS.

José Domingos Costa
Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa
josedomcosta@yahoo.com

Este trabalho, no qual se traça um paralelo entre as características da missionação num arquipélago anteriormente desabitado, como o de Cabo Verde, e a Guiné, chão de muitos reinos e de população gentia, propõe evidenciar a natureza sagrada dos reis papel da Guiné, nos conturbados períodos das duas décadas finais do século XVII.
Para isso vale-se do conjunto de narrativas que compõem o livro As Viagens do Bispo D. Frei Vitoriano Portuense à Guiné e a Cristianização dos Reis de Bissau, da autoria de Avelino Teixeira da Mota, conjunto esse que incorpora dois textos, num conjunto de quatro, da autoria do bispo.
Neles são relatados factos ocorridos naquele território nos dois últimos decénios  do século XVII, um período de acentuadas convulsões na vida de Bissau, no qual se destaca a substituição, por padres portugueses, dos missionários espanhóis, que, com a bênção papal, exerciam o seu mister na Guiné, desde o domínio dos Filipes, período a que correspondeu  uma forte intensificação da actividade missionária.
Este importante livro de Teixeira da Mota de que resulta um aturado trabalho de análise e interpretação das fontes levada a cabo pelo autor, contribui para que se perceba melhor a história da praça de Bissau nos finais daquele século, dos esforços portugueses, em particular do de D. Frei Vitoriano Portuense, na missionação e no trabalho de conversão dos seus naturais, como parte de um fenómeno de uma mais vasta interacção portuguesa com as populações daquela região da África Ocidental, a caracterização do povo papel que habitava a ilha de Bissau, bem como aquilo que poderia ter sido a bem árdua tarefa de conversão de um rei autóctone (Bancapolo-Có) ao cristianismo, para o conhecimento das suas relações e do seu povo com os europeus, em particular com os portugueses, facto que não parece ter sido coisa de assinalável progresso.

 Palavras-chave: Missionação, conversão, realeza sagrada, reis papel

Nota biográfica
José Domingos da Rocha Costa
, licenciado em Estudos Africanos, ramo História, pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, e mestrando em História (Moderna e Contemporânea) na mesma escola. Participou no Colóquio Internacional de São Tomé e Príncipe numa perspectiva interdisciplinar, diacrónica e sincrónica realizado no ISCTE/IUL, de 27 a 29 de Março de 2012, com a comunicação “João Menino – Comerciante ou escravo?”