01

DA DOCUMENTAÇÃO AO CONHECIMENTO EM TORNO DE CABO VERDE E DA GUINÉ BISSAU: DIÁLOGO ENTRE ARQUIVISTAS E HISTORIADORES

Ana Canas
Arquivo Histórico Ultramarino (AHU) – IICT
ana.canas@iict.pt
Ângela Domingues
Centro de História (HIST) – IICT
a.domingues@iict.pt
Carlos Almeida
Arquivo Histórico Ultramarino (AHU) – IICT
carlos.almeida@iict.pt
José Sintra Martinheira
Arquivo Histórico Ultramarino (AHU) – IICT
jose.martinheira@iict.pt
Maria Manuel Torrão
Centro de História (HIST) – IICT
mmanueltorrao@hotmail.com
Sandra Martiins
Arquivo Nacional de Cabo Verde
SH.Martins@iahn.gov.cv

Riscos e desafios das relações entre conhecimento histórico e reflexão e práticas arquivísticas no tratamento e investigação das séries Cabo Verde e da Guiné-Bissau do fundo de arquivo do Conselho Ultramarino (CU) do AHU/IICT, no âmbito do projeto FCT “África Atlântica”: colaboração, identidades e contaminações disciplinares.
A história arquivística do fundo do CU, a gestão de recursos técnicos e científicos, as expectativas dos pesquisadores, a conservação da documentação e as opções concretas de tratamento documental. Condicionantes na investigação histórica da mistura de arquivos do Conselho Ultramarino e da Secretaria de Estado dos Negócios da Marinha e dos Domínios Ultramarinos (SEMU) e da escassez de indicações relativamente à respetiva organização durante o funcionamento daqueles órgãos e posteriormente, em particular no que respeita ao valor da prova documental. Artificialidade e natureza operacional para a comunicação ao utilizador das séries atuais do fundo do CU e estratégias de superação destas limitações por historiadores e arquivistas até hoje e no futuro, considerando também os meios tecnológicos disponíveis. Maior proximidade entre as séries Cabo Verde e Guiné e relação com toda a outra documentação do fundo do CU no AHU e subsidiariamente no Arquivo Nacional – Rio de Janeiro, no ANTT e na BNP. Complementaridade com arquivos da administração ultramarina portuguesa no Arquivo Nacional de Cabo Verde, história destes arquivos, organização presente e paralelismo com a situação em Portugal. Imperativo circunstancial de descrição ao nível do documento e possibilidade de constituição de ficheiros entidades coletivas e individuais de responsáveis, altos funcionários e arquivistas do CU e da SEMU e de indexação, atendendo a exigências de pesquisa histórica. Contributo do Arquivo Nacional de Cabo Verde nestes domínios.
Levantamento da publicação de documentos do fundo do CU, nomeadamente em coletâneas, e articulação com os catálogos das séries Cabo Verde e Guiné. Historiografia relacionada com Cabo Verde e com a Guiné-Bissau no período entre meados do séc. XVII e a década de 20 do séc. XIX e validação dos conteúdos dos documentos tratados.
Alguns caminhos de pesquisa histórica: paralelismos e elos entre expedições científicas em Cabo Verde e na Guiné e no Brasil; reconhecimento, circulação e usos de plantas; terapêuticas tradicionais e medicina; relações entre órgãos centrais e locais, em Cabo Verde e na Guiné, da administração colonial portuguesa; mobilidade administrativa, geográfica e social; missionação religiosa e visões mútuas; rotas, agentes e sujeitos do tráfico de escravos; biografias seletivas de funcionários coloniais e de diversas personalidades de Cabo Verde e da Guiné-Bissau.

Palavras- Chave: Arquivos, Conselho Ultramarino, historiografia, história, Secretaria de Estado dos Negócios da Marinha e dos Domínios Ultramarinos.